Em quem confiam os jornalistas?

Um vasto projecto de investigação que envolveu 1800 jornalistas de 356 redacções acaba de divulgar alguns dos resultados de um estudo que comparou as “culturas jornalísticas” em 18 países, com o fim de identificar as tendências dominantes por detrás das diferenças que existem nesse terreno.
Para já, foram disponibilizadas algumas tabelas comparativas que permitem verificar o posicionamento dos jornalistas de cada país relativamente a um certo conjunto de itens (bastante limitado, por ora). Neste registo, há uma pergunta que inquire sobre o grau de confiança, numa escala de 1 a 5 que merecem aos jornalistas algumas das principais instituições sociais. Ainda que se registem diferenças significativas de país para país, fica aqui a tabela global:

GRAU DE CONFIANÇA DOS JORNALISTAS EM DIFERENTES INSTITUIÇÕES

De acordo com os primeiros resultados do estudo, “o distanciamento, o não-envolvimento e a divulgação de informação política, bem como o papel de watchdog pertencem às funções do jornalismo que suscitam adesão global. Imparcialidade, fiabilidade e factualidade da informação, bem como a adesão a princípios éticos universais também são em geral apreciados. O intervencionismo, no entanto, é muito menos suportado pelos jornalistas. Vários aspectos da objectividade, bem como a importância de separar factos e opiniões parecem ser encarados de forma diferente nos vários países. Os jornalistas ocidentais são, em termos gerais, menos favoráveis a qualquer forma de promoção activa de valores particulares, ideias ou mudança social, e aderem mais aos princípios universais nas suas decisões éticas”.
Os países envolvidos são a Austrália, Áustria, Brasil, Bulgária, Chile, China, Egipto, Alemanha, Indonésia, Israel, México, Roménia, Rússia, Espanha, Suíça, Turquia, Uganda e Estados Unidos da América.

3 thoughts on “Em quem confiam os jornalistas?

  1. Pingback: Tweets that mention Em quem confiam os jornalistas? « Jornalismo e Comunicação -- Topsy.com

  2. Pingback: uberVU - social comments

  3. Pingback: Em quem os jornalistas acreditam? « Webmanario

Os comentários estão fechados.