Política/Informação/Entretenimento

«… todos os principais candidatos às legislativas e autárquicas desfilam, obedientes, tementes e esforçando-se para mostrarem sentido de humor, em entrevistas a um programa de entretenimento, cujos relatos têm depois ampla cobertura jornalística. Claro que não está em causa o valor dos Gato Fedorento, mas apenas o princípio: se a informação está agora a cargo dos humoristas, qual será o papel dos jornalistas no futuro breve – contar anedotas? Depois da política-espectáculo, eis que demos o passo seguinte: o espectáculo-política. E todos acham normal.»

Miguel Sousa Tavares, in EXPRESSO, 03/10/2009

One thought on “Política/Informação/Entretenimento

  1. A verdade é que o jornalismo, neste caso, o político em Portugual carece de renovação. Salvam-se poucos. Mas não quero com isso dizer que a media precisa de gente nova, mas precisa que a gente que lá está faça jornalismo, pratique jornalismo, leve ao cabo o quer dizer jornalismo. Se o humor sobrepõe-se ao jornalismo, não será porque jornalismo já se tonou anedótico?

Os comentários estão fechados.