Futuro do telemóvel

Recordando o dia da primeira chamada por telemóvel, feita por Martin Cooper, então a trabalhar para a Motorola, o Página 1 da Renascença, enviou-lhe umas perguntas, entre as quais esta: “Como espera que evoluam os telemóveis?”. A resposta deste veterano que, aos 79 anos, continua a trabalhar no futuro da tecnologia das comunicações móveis:

1c2ba-telemovel

Os telemóveis vão evoluir para aparelhos muito diferentes que vão servir as pessoas de formas muito diversas. O telefone básico será, num futuro não muito distante, embebido debaixo da pele do utilizador, juntamente com um computador potente que vai ouvir a voz da pessoa e seguir os seus comandos. Não será necessária bateria porque o telefone funcionará com a energia corporal do utilizador. Também num futuro próximo será possível a uma pessoa ter uma doença diagnosticada remotamente – muitas das funções vitais do corpo serão medidas e os dados serão enviados, sem fios, a um médico ou computador. Isto será revolucionário e salvará milhares de milhões de dólares e milhões de vidas.

One thought on “Futuro do telemóvel

Os comentários estão fechados.