Seminário sobre Tendências no Ciberjornalismo

O Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade e a Coordenação do Erasmus da Universidade do Minho promovem sexta-feira, às 14.30, um seminário sobre tendências do ciberjornalismo e da investigação sobre esta matéria, que será dinamizado pelo Prof. Xosé López Garcia, catedrático da Faculdade de Ciências da Comunicação da Universidade de Santiago de Compostela. A iniciativa realiza-se na Sala de Reuniões do Instituto de Ciências Sociais (Campus de Gualtar).
O Prof. Xosé López é o coordenador do projecto Novos Meios e está envolvido em alguns grandes projectos de âmbito internacional, envolvendo investigadores europeus e brasileiros. Vem à Universidade do Minho no quadro do programa Erasmus.

Excelência e inovação nos media | CONGRESSO

Começa amanhã, na Universidade de Navarra, em Pamplona, o XXIII Congreso Internacional de Comunicación. Este ano, a temática que reúne investigadores, professores e alunos, é a Excelência e a Inovação na Comunicação.

Comunicar por todos los medios en la era digital implica disponer de modelos editoriales que enriquezcan las demandas del público, profundicen en la especialización de los contenidos, renueven los lenguajes y personalicen las ofertas, desde la integración multimedia. Por tanto, la excelencia y la innovación son dos actitudes que cobran relevancia en la sociedad de la comunicación interactiva.

[Para além das sugestões que faço respondendo directamente ao apelo do congresso, em que participo, era capaz de sugerir a diversificação de vozes femininas nas chamadas ‘ponencias’ (só a conferência inaugural será proferida por uma mulher. Os restantes 16 ‘ponentes’ são homens). Também isso seria um sinal de inovação e, potencialmente, de excelência!]

Ainda sobre a entrevista

Tive oportunidade de ver, recentemente, o filme Frost/Nixon“, que achei uma bela oportunidade de reflectir sobre muita coisa ligada ao jornalismo — e, em particular, sobre o género entrevista. Embora pareça consensual que a  ‘verdade do filme’ nem sempre coincide com a ‘verdade histórica’ em que ele se inspirou (ler, por exemplo, este elucidativo texto de Elizabeth Drew), nem por isso o filme deixa de merecer atenção. E ao vê-lo não pude, naturalmente, deixar de recordar também a polémica suscitada entre nós pela última entrevista de José Sócrates à SIC (ou melhor: a polémica suscitada pelo trabalho do jornalista Ricardo Costa), bem como o interessante debate a que deu origem neste blogue. Um filme muito actual, portanto, apesar de tratar um caso com mais de 30 anos.