Questões para jornalistas …

Neste inicio de ano, são numerosas as listagens de balanço, de prognóstico, de intenções… de interrogações. Como esta de Matt Thompson, da Universidade do Missouri que apresenta “Ten questions for journalists in the era of overload“:

  1. Estamos a contribuir para que comunidade esteja mais bem informada ou simplesmente para que se distraia melhor?
  2. Em que medida o que fazemos é importante para a nossa comunidade e porquê?
  3. A nossa preocupação é dar uma ‘estória’ mais completa ou dar a mais recente?
  4. Estamos a sintetizar informação ou apenas a agregá-la?
  5. Como estamos a prestar um serviço àqueles que não sabem nada (ou, pelo contrário, sabem bastante) sobre um dado assunto?
  6. Proporcionámos um trajecto claro relativamente ao tratamento/cobertura que fizemos?
  7. Usamos mil palavras em vez da imagem que poderia estar em lugar delas?
  8. Em que medida são os nossos filtros adequados?
  9. Será que a cobertura que fazemos encontra a audiência onde e quando ela se encontra para ela preparada?
  10. Como lidamos, nós próprios, com o nosso excesso de informação?

Além do desenvolvimento, cada pergunta é complementada com uma sugestão de leitura.

Anúncios

… e para chefias

Por sua vez, o site do Poynter partilha uma listagem de tópicos recomendados para quem se inicia nas tarefas de gerir editorias e redacções, mas que podem ser úteis para qualquer titular de um cargo de chefia. Intitula-se “Twelve Tips for New Managers“. Os tópicos devem-se a um profissional que escreve a partir de experiência própria e foram utilizados numa recente formação naquela instituição de formação:

  1. Não poderás continuar a fazer o que fazias antes
  2. Terás de te responsabilizar por assuntos que nada têm a ver com jornalismo
  3. Alimenta algum tipo de relação pessoal com cada um dos profissionais  que tens a teu cargo
  4. Procura conhecer os pontos fortes e fracos de cada um.
  5. Tens de ter um plano
  6. Diverte-te e alimenta um ambiente descontraído
  7. Não és perfeito: admite que te enganaste
  8. Mantém-te firme em questões essenciais
  9. A mudança pode ser melhor do que julgas
  10. Quem é o teu conselheiro?
  11. Ouve ou aprende a ouvir: ninguém gosta de ser ignorado
  12. Lembra-te como era quando quando estavas do outro lado.