Não pode ser a CS a seleccionar o que transmite

Dúvida:
O que leva a líder do maior partido da oposição a dizer uma coisa destas?

Questão acessória:
O que é que realmente aparece nas primeiras 13 notícias dos nossos jornais televisivos?

3 thoughts on “Não pode ser a CS a seleccionar o que transmite

  1. boas,

    não concordando com o que MFL afirmou, tb não posso deixar de concordar que a CS na maior parte das vezs, diria 95%, não mencionam ou se mencionam algo verdadeiramente importante ou deixam para o meio onde já ninguém tem pachorra para ver ou ouvir ou então apenas estão a defender interesses.

    a verdade é que a maior parte das vezes na nossa CS só passam futilidades.
    ninguém se preocupa em ir mais além, em fazer research.
    ninguém se preocupa em explicar, em ouvir as vozes críticas, veja.se o caso da eleição de Obama, o caso do referendo sobre a constituição europeia, e n casos sobre o desperdicio de dinheiros públicos etc.

    a maior parte das vezes limitam-se a servir de papagaios e a ler Press Releases.

    cumps,

    rjnunes

  2. Retirado do meu blog http://www.monologosobreobomjornalismo.wordpress.com
    Visitem e comentem

    A presidente do PSD, Manuela Ferreira Leite, acusada de usar e abusar da “estratégia de silêncio” vêm agora a público criticar os média. Segundo MFL o PSD é tratado de forma desigual, em relação ao partido do Governo, sendo que ao seu partido é dado pouco tempo de antena. MFL chega mesmo a dar exemplos: «No momento da décima quarta notícia ninguém vê já a notícia. A décima quarta notícia não se vê em Telejornal e ainda por cima foi transmitida no momento exacto em que começou o jogo do Benfica-Sporting» (O Público), referindo-se a uma notícia sobre o seu partido.

    Será que a dirigente do maior partido da oposição tem alguma razão no que diz? A verdade é que os média controlam, escolhem, seleccionam e filtram a informação que querem passar e como a querem passar, daí serem considerados o 4º Poder.

    Por outro lado, há que ter em conta que MFL não é a figura ideal de uma boa comunicadora, a sua imagem carrancuda e altiva não a ajudam nessa matéria, repelindo os média que preferem pessoas comunicativas (veja-se o caso das eleições americanas). Contudo a social-democrata, tem vindo a melhorar e a intensificar as suas intervenções públicas.

    MFL até pode ter razão ao afirmar que o seu partido tem pouco tempo de antena, porém não percebe que o sucedido se deve ao próprio partido. Cabe a MFL e ao PSD alterarem esta situação

    Cumprimentos
    E.Madeira

    Retirado do meu blog http://www.monologosobreobomjornalismo.wordpress.com
    Visitem e comentem

  3. Num primeiro momento, o que ocorre é que o Senhor Doutor Oliveira Salazar não ia tão longe: deixava a CS seleccionar ( já condicionada) e antes que viesse a público, também seleccionava. Impunha até a publicação de muitas outras coisas. Mesmo assim saíam uns subentendidos espertos. Mas isto foi há 40 anos.
    Creio sinceramente que a Senhora Doutora Ferreira Leite queria elaborar a propósito de CS, Jornalismo, relevância noticiosa, alinhamento de telejornais, tratamento da Oposição e…saiu-lhe assim. Logo a ela que ainda há pouco respondia, com secura, que só falaria quando quisesse e do que entendesse, enquanto a CS, à míngua de outros temas e reportagem, gritava toda: fale, fale… agora, disto, daquilo.
    Creio que chegará em breve o dia em que MFL vai dizer-nos, a abrir um telejornal, o que claramente pensa da generalizada CS e do Jornalismo; como a TV pública e privada trata Oposição e Posição; as motivaçoes profundas e razões mais elaboradas que a levaram a dizer o que desajeitadamente disse no instante fatal. Como cidadão digo: fale, fale disso, agora… Olhe que mais tarde é tarde demais.
    Sim, MFL não sonha substituir-se ou mandar que a substituam na selecção e ordenamento de notícias, nem quer substituir-se aos treinadores das equipas que vão entrar em campo logo de seguida e que retiram audiência aos políticos que entram em 14º lugar no Telejornal.
    O país ao fim de 14 notícias já está passado para a bola – que lhe havemos de fazer? Acho mesmo que antes de abrir o noticiário e começar o jogo já grita “golo!”.

Os comentários estão fechados.