Quando havia empregadores

The People Formerly Known as the Employers” – assim se intitula um post de Mark Deuze, inspirado num outro célebre post de Jay Rosen acerca dos novos produtores de conteúdos online (que seriam, ‘outrora’, a audiência).

A ideia de Deuze consiste em chamar a atenção para a fragilidade crescente do lado da relação dos jornalistas com os seus empregadores (precariedade, recuos na protecção social, apoio na formação e, mesmo, outsourcing). Uma situação que afecta sobretudo os jornalistas mais jovens. De mão de obra criativa passam a activos de custos elevados.

E esta nota que merece exame: “For all the brilliance of those advocating a more democratic media system, there is generally nothing in their analysis that acknowledges this erosion of power, this wholesale redistribution of agency away from those who tend to crave only one thing: creative and editorial autonomy.”

2 thoughts on “Quando havia empregadores

  1. Pingback: Empregadores e jornalistas : Ponto Media

  2. Pingback: Mark Deuze: “The People Formerly Known as the Employers” «

Os comentários estão fechados.