Obama (+) e McCain (-) nos media

Os media dos Estados Unidos da América cobriram a candidatura presidencial de Barack Obama de forma globalmente positiva, ainda que não muito, ao passo que representaram a de John McCain de forma claramente negativa. Os resultados acabam de ser apurados e divulgados num estudo do Pew Research Center’s Project for Excellence in Journalism (PEJ) que incidiu sobre mais de 2000 peças publicadas na imprensa, rádio, TV e Internet nas seis semanas compreendidas entre as convenções e o último debate televisivo.

Relativamente aos indigitados para o lugar de vice-presidente, o quadro é bastante diferente: A governadora Sarah Palin variou bastante, mas, em geral foi decrescendo do positivo para o negativo o tom geral da cobertura, com um saldo final negativo (39% das notícias desfavoráveis, 28 favoráveis e 33% neutras).
Já o nº 2 da candidatura democrata, Joe Biden, o estudo do PEJ dá-o como “um homem quase invisível”. Salvo o momento do debate com Palin, o tratamento das suas intervenções foi em geral limitado e mais negativo do que o da adversária e quase tão negativo como o de McCain.

Fonte: “Winning the Media Campaign: How the Press Reported the 2008 Presidential general Election“.