…se o alternativo cresce…então…

No último dia das jornadas de Ciências da Comunicação falou-se muito em alternativa – de espaços, de estratégias e até de rumos profissionais.
Pareceu-me refrescante, não apenas pela indicação de sensibilidade do GACSUM a estas temáticas, mas sobretudo pelo que revela de mudança na área.
Tanto os intervenientes (profissionais externos e formados na casa) como a audiência estão hoje, mais do que em momentos anteriores, conscientes das transformações em curso e da necessidade de as encarar como desafios. Second Life, marketing de guerrilha, jornalismo hiper-especializado, produção para TDT são sinais de um universo de possibilidades em crescimento – não são blips momentâneos ou acidentes marginais; são, aliás, tendencialmente, menos e menos alternativa à produção dita tradicional (vejam-se as projecções avançadas por este estudo da PQMedia de que, dentro de 4 anos, o investimento publicitário na área representará cerca de 25 por cento do ‘bolo’ global nos EEUU) e mais e mais parte integrante de uma realidade em mutação.
Parabéns ao GACSUM.