Lançamento: O JORNALISTA EM CONSTRUÇÃO

Deve estar já a “romper” nas livrarias o mais recente livro de Joaquim Fidalgo. O Jornalista em Construção. A obra resulta de parte do texto da tese de Doutoramento que o autor defendeu no início de 2007 na Universidade do Minho. Trabalho de enorme e reconhecido mérito, este livro será, naturalmente, uma referência inescapável da produção bibliográfica portuguesa sobre o jornalismo e os jornalistas.

Este livro procura analisar o percurso histórico feito pelos jornalistas, sobretudo entre a segunda metade do século XIX e a primeira metade do século XX, com vista à afirmação da sua actividade como uma autêntica profissão, socialmente reconhecida e juridicamente legitimada. Numa primeira parte, faz-se uma breve abordagem teórica da sociologia das profissões e dos diversos paradigmas que, ao longo das últimas décadas, foram sendo objecto de estudo e de debate. Na segunda parte, percorre-se o caminho, nem sempre linear, feito pelos jornalistas em diversas latitudes e em diferentes contextos socioculturais, procurando definir e autonomizar o seu ofício por relação com outros ofícios da comunicação. A conclusão genérica sugere que este esforço de profissionalização dos jornalistas tem sido um processo difícil, contraditório, feito de avanços e recuos, de tensões e negociações permanentes, à medida de uma actividade cuja catalogação suscita ainda hoje algumas controvérsias.

Texto da contracapa

Título nº 17 da

Colecção Comunicação – Porto Editora / PORTO

One thought on “Lançamento: O JORNALISTA EM CONSTRUÇÃO

  1. Cara Direcção do Jornal de Noticias SA

    Tem sido constatado que frequentemente os comentários enviados para a secção “Desabafe Connosco” por parte de emigrantes portugueses residentes nos EUA tem sido bloqueados.

    Embora não possa responder pelo conteudo das mensagens dos restantes participantes que se têm queixado, posso afirmar que nenhuma das mensagens que tentei enviar iriam contra as normas presentes no referido forum.

    Aliás as mensagens enviadas e não publicadas podem ser observadas no seguinte local: http://luso-americano.blogs.sapo.pt/

    Como podem verificar não são mensagens que contenham insultos ou palavões susceptiveis de ferir susceptibilidades.

    Em contra partida vê-se constantemente a publicação de mensagens que promovem um outro local que esse sim é useiro e abuseiro no insulto, difamação de parte dos participantes. E muitas de outras são igualmente insultuosas para certos participantes, mas mesmo assim publicadas.

    As perguntas que coloco são as seguintes.

    1º – Que conceito editorial e de publicação têm os elementos que controlam as publicações no referido espaço?

    2ª – Que poderão achar todos os elementos que vêem os seus comentarios negados, sem justificação para tal?

    3ª – Será o JN um orgão de comunicação Social que baseia a sua conducta na censura dos seus participantes?

    4º – Será que o JN vê os emigrantes portugueses como direitos inferiores aos restantes portugueses?

    5º – Porque razão é acentuadamente mais dificil durante o Fim de Semana que os emigrantes portugueses vejam os seus textos publicados.

    6º – É ou não o JN um orgão de comunicação Social isento e que fornece igualdade de tratamente a todos os que o visitam desde que não vão contra as normas publicadas no referido espaço?

    Aguardo o mais breve possivel um esclarecimento,

    entretanto este texto será publicado na integra em outros locais, incluindo o acima referido de forma a que seja do conhecimento geral o tratamento diferenciado que o JN fornece aos seus leitores e participantes.

Os comentários estão fechados.