As questões de um attach trocado

A informação vem no blog que Romenesko publica no site do Poynter.org e mostra o que pode acontecer a qualquer um: o presidente da célebre Escola de Jornalismo de Columbia, Nicholas Lemann, pensava que estava a enviar uma mensagem aos alunos da instituição, mas aquilo que seguiu no anexo foi, porém, a sua auto-avaliação da escola e da actuação que tem tido à frente dela, que deveria ter seguido para o provost da Universidade. Dois pontos dessa missiva, uma vez no domínio público, revestem-se seguramente de interesse para o debate sobre o ensino e a formação de jornalistas:

  • “I cannot be sure how long our school can continue to thrive if the profession it serves is not thriving. We have many advantages, including our financial resources, our location, our worldwide reputation, our strong relationships with employers, and the quality of our faculty and curriculum. We do not have the advantages almost all other journalism schools have: a large and not very job market-sensitive undergraduate student body and low tuition.”
  • “I don’t think I have been nearly effective enough in persuading either our own Journalism School community, or other journalism schools, or the wider world of the profession, that the professional education of a journalist should include intellectual content.”

One thought on “As questões de um attach trocado

Os comentários estão fechados.