O mundo dos media

” (…) Nos últimos anos, tivemos reportagens as mais variadas sobre nascimentos que ocorreram em ambulâncias. A muitos ficou a ideia de que teria havido um aumento exponencial daquele tipo de ocorrências. Eis senão quando são publicadas as estatísticas. E não é que o número desceu?! Interrogo-me qual a razão para praticamente nenhum órgão de Comunicação Social ter dedicado uma linha, ou um minuto, sequer ao assunto? Mesmo que a notícia não tenha impacto mediático, pergunto-me se quem contribui para a criação de um equívoco não tem o dever ético de fazer tudo para o esclarecer? Faça-se um inquérito e verão que a grande maioria das pessoas continuará a dizer que nascem mais bebés nas ambulâncias do que anteriormente!(…)”.

Alberto Castro, in Jornal de Notícias, 12.2.2008 (com dois pontos de interrogação indevidos que, apesar de não comprometerem o sentido da mensagem, criam, pelo menos, bastante ruído).

Anúncios