Idade: factor crítico no consumo de TV

Atentemos nos dados mais recentes da Marktest, que nos indicam que cada português com quatro ou mais anos viu em média 3 horas, 29 minutos e 36 segundos diários de televisão, em 2007. Os quadros seguintes, aos quais faremos abaixo alguns comentários, referem-se à comparação com 2006 do tempo médio de consumo de 2007 e à evolução do tempo gasto com a TV pela população mais idosa nos últimos anos:

aud TV 2006-2007

Idosos e TV

Olhando os dados com atenção, três aspectos ressaltam:
– A televisão continua a ocupar uma parte significativa do tempo de lazer dos portugueses, em especial dos mais idosos e dos mais pobres (5 horas, 10 minutos e 51 segundos em média, para os maiores de 64 anos e 4 horas, 18 minutos e 51 segundos em média, para a classe D). A fazer fé nos números do Mediamonitor, em termos globais, não se regista uma mudança assinalável, por efeito, por exemplo, do tempo ocupado com a Internet.
– Onde se está aparentemente a registar uma mudança que vale a pena seguir com atenção é nos segmentos de audiência mais novos (menos de 25 anos): além de já serem dos grupos que registam mais baixos índices de consumo televisivo, em termos absolutos, a tendência é para a descida, quando se compara com os dados de 2006. Poderá haver aqui claramente um efeito de deslocação de consumos, em benefício do online e dos jogos.
– Um caso que merece igualmente atenção especial diz respeito aos idosos (com 65 anos ou mais). Já sabíamos que é o grupo que mais TV consome, bastante distanciado de todos os outros. A perspectiva temporal – considerando a série de dados relativa aos últimos cinco anos – revela que a televisão não tem parado de crescer, sugerindo um cenário porventura dramático que só não vê quem não quiser.