Jornais em auto-análise

Com a facilidade de criar blogues e outras ferramentas de edição de informação no espaço público, a produção jornalística é hoje mais comentada – nas suas acções e nas suas omissões.

Os próprios media – alguns, pelo menos – esboçam também formas de acolhimento da auto-análise nas suas páginas. Joaquim Vieira, o novo provedor dos leitores do Público, anuncia, na sua primeira coluna, a intenção de dinamizar o blogue, no site do diário, disponibilizando, sempre que se justifique, a documentação de base dos casos analisados e “fazendo mesmo a análise de casos novos”. Isto é, procurando fazer do blogue não só o repositório (eventualmente enriquecido) dos textos dominicais, mas alargando o âmbito da sua intervenção pública.

Isso é positivo. Mas poder-se-ia ir ainda um pouco mais longe e criar algo do género daquilo que o diário espanhol El Mundo – que não tem, tanto quanto sei, ‘defensor del lector’ – hoje anuncia: convidou o escritor, jornalista e blogger catalão Arcadi Espada para animar, no site do jornal um blogue dedicado à análise diária de cada edição. “El Mundo por dentro” se chamará o blogue, cujo objecto será a “análise crítica” da matéria publicada”.

É o que faz, de resto, o ombudsman da Folha de São Paulo, que, além da coluna semanal, publica uma “crítica diária” do jornal.