Lomba propõe crónica “interactiva e dialogante”

“(…) Chegou, pois, a altura de eu, por deferência e interesse, solicitar a opinião e participação dos leitores para esta página. Escrever uma crónica não é um exercício complicado. Qualquer um pode fazê-lo. (…) Apelo à vossa prestimosa colaboração. Se vocês tivessem de escrever estes textos, escreveriam sobre o quê? O leitor costuma ser crítico, exasperado, insatisfeito. Um treinador de bancada. Um sinaleiro. (…) Os cronistas de imprensa tendem invariavelmente a escrever para os outros cronistas, quando não escrevem para eles próprios ou para a família. A minha ambição é conseguir fazer tudo isso e, em simultâneo, conceber uma crónica que seja interactiva e dialogante. Não é que eu tenha medo de vocês, leitores. Mas são vocês que mandam nos jornais, nos jornalistas e, por arrastamento, nos colunistas (…)”.

Pedro Lomba, Diário de Notícias, 3.1.2008 

Anúncios