Jornalismo “take away”

“O jornalismo está muito dependente dos assessores de imprensa e faz-se uma informação preguiçosa, que já está feita, “take away”. Há também muito jornalismo feito com fontes anónimas. Estamos a tentar inverter um bocadinho isso voltar a trazer as pessoas para a antena, ir ao terreno, recolher histórias. Faz falta o jornalismo que conte histórias, que não fale só do extraordinário, mas do ‘infra ordinário’, o que sustenta a realidade e que diz mais do nosso quotidiano”.

Daniel Cruzeiro, jornalista da SIC, entrevistado por Dina Margato (‘A investigação é o calcanhar de Aquiles do jornalismo’, Jornal de Notícias, 29.12.2007)

Anúncios