Carteira profissional? Que estranho?

Paul Bradshaw aproveitou a pergunta de um(a) do(a)s seus/suas leitore(a)s para lançar um debate a propósito da necessidade da existência de uma entidade que, seguindo um procedimento específico, concede o título profissional de jornalista. É assim em Portugal mas, como diz alguém num dos comentários, processo semelhante foi rejeitada recentemente no Quénia porque seria entendido como uma forma de limitar a liberdade de expressão.
São os contextos, de facto.
Vale a pena seguir a discussão.

Anúncios