Verdade irrefutável e bons jornalistas…

«Mas agora, que aos editores e jornalistas se pede que certifiquem a verdade não apenas de relatos, mas também de imagens dos cada vez mais numerosos “cidadãos-jornalistas”, ter bem presentes as armadilhas do que é apresentado como “verdade irrefutável” é tão fundamental como difícil. Contudo, é isso que, no futuro, fará a diferença: no mar de “informações” que circularão por todo o tipo de plataformas digitais, os bons jornalistas e a boa imprensa funcionarão como a referência que os cidadãos procurarão. Nessa altura, terá de se separar o trigo do joio…»
José Manuel Fernandes, Público

Anúncios