Gratuitos – do que não se fala

Voltam as notícias sobre a circulação paga de jornais e revistas. Todos (quase) encontram motivos para declarar que subiram aqui ou ali, deste ou daquele ponto de vista. Só não noticiam – e isto é grave, porque subtrai informação importante ao público – o que se passa no sub-sector dos gratuitos, que é talvez aquele que mostra mais sinais de dinamismo e que está a mudar o contacto dos cidadãos com o jornalismo impresso. Por isso se justifica a transcrição desta breve da newsletter Meios e Publicidade de hoje (acesso mediante registo):

APCT: Gratuitos voltam a subir

28 de Setembro de 2007, por Ana Marcela

O segmento dos gratuitos voltou a subir a sua circulação total. 353.695 exemplares é a circulação total do segmento segundo os números da APCT referentes ao primeiro semestre deste ano. Um montante que representa uma variação positiva de 10%, representativa de mais de 32.036 exemplares. O Metro é líder do segmento com uma circulação total de 178.908 exemplares, o que significa uma subida do gratuito da Metro Internacional, agora liderado por Luís Pimenta, na ordem dos 13,7%, que revela um aumento acima dos 21 mil exemplares. O Destak surge este semestre com uma circulação total de 174.787. Números que indicam um incremento de 6,4% na circulação total do título da Metro News, e de mais de 10 mil exemplares.

Anúncios