Tantas palavras

“(…) Em tempos de tantas palavras e tão pouco sentido, não será um dever escrever o menos possível?”

Manuel António Pina, Jornal de Notícias, 14.9.2007

Anúncios

2 thoughts on “Tantas palavras

  1. Quando se pensava que as máquinas nos levariam a um ponto de automatismo tal que a necessidade do trabalho físico e intelectual desapareceria, só o conseguimos para a parte física pois do lado intelectual é bem verdade que cada vez mais conteúdos se produzem textos, filmes, videojogos, arte deixando pouco espaço para a recepção. Os dias em que poucos pensavam e muitos ouviam acabaram e agora todos (quase) pensam e emitem…

Os comentários estão fechados.