Periodismo.com: 10 anos / 1 livro

O espaço Periodismo.com foi criado no dia 11 de Setembro de 1997.
Ontem, para assinalar a passagem de uma década sobre a data, os seus responsáveis disponibilizaram um livro gratuito, recolhendo alguns dos textos considerados mais relevantes no período.
Da prosa de Orlando Barone (originalmente escrita em Fevereiro de 2005) retira-se um frase:

No se puede hoy ser periodista sin reconocerse vulnerable.
(…)
Un periodista es hoy un sujeto con un poder presuntamente grande y
realmente pequeño.

Encontrei a informação no Jornalismo e Internet.

Anúncios

Conferência sobre “O futuro dos jornais”

The Cardiff School of Journalism, Media and Cultural Studies (JOMEC), da Universidade de Cardiff, promove hoje e amanhã uma conferência sobre o futuro dos jornais e, em geral da imprensa, perante as tendências dos novos media.
O programa é recheado e a sessão de abertura será transmitida em streaming, a partir das 11.30 locais (uma gravação ficará disponível no site da iniciativa no fim dos trabalhos do dia de hoje).

Entre os temas a abordar, destaca-se:

Eclipse (quase total) da informação

“(…) Há, no entanto, um ponto que me parece importante [na cobertura do caso Maddie]: por muitos excessos que os pais de Maddie tenham cometido no esforço de manter a atenção dos media sobre o caso, nem por isso os media têm agora o direito de os ‘castigar’, assim à maneira de ‘eles aproveitaram-se de nós quando lhes dava jeito, agora levam connosco em cima mesmo que não queiram’. Por muito que nos custe, a informação não pode tornar-se num jogo de vinganças ou ajustes de contas.  E um excesso cometido de um lado não justifica que se lhe responda com um excesso ainda maior. Afinal de contas, se alguns órgãos de comunicação se ‘enterraram’  até ao pescoço na defesa de uma certa ‘causa’ e agora se sentem defraudados ou iludidos, não foi porque os pais de Maddie os obrigaram a isso – foi porque quiseram, conscientemente, cavalgar essa onda. Ou seja: foi porque abdicaram do seu papel de órgãos de informação. Sublinho: de informação”.

Joaquim Fidalgo, Entre a informação e os ajustes de contas, Público, 12.Set. 07