Estatuto das imagens que vemos

” (…) a babel de imagens em que vivemos transformou a sua legitimação numa questão de todos os dias: vemos realmente aquilo que vemos ou estamos apenas a seguir aquilo que outros nos querem fazer imaginar? Quem manipula? Quem é manipulado?”João Lopes, Vendo e revendo o 11 de Setembro. Diário de Notícias, 9.11.2007

Anúncios