“O culto do amador”

O livro de Andrew Keen The Cult of the Amateur“anda a fazer furor nos últimos meses. Nele o autor defende que os blogs, wikis e outras The cult of the amateurformas de redes sociais constituem um assalto à economia, à cultura e aos valores e que “a web 2.0 nos faz regressar à Idade das Trevas”. Já li bastante quer daqueles que consideram a obra brilhante quer daqueles, muito mais numerosos, que não se cansam de recusar a “cruzada moral” que Keen se propõe lançar com esta desconstrução do “culto do amador[ismo]”.

Ainda não li o livro, pelo que não quero, por ora, pronunciar-me. Tendo, contudo, a distanciar-me quer dos discursos apocalípticos quer dos encantados sobre os media e sobre a Internet. Mas isso não retira a necessidade de escutar os argumentos, para levarmos mais longe o pensar o mundo que é o nosso. Um contributo nesse sentido, publicado em suscessivos posts, nos últimos dias, é o de Francis Pisani, no Transnets, o último dos quais intitulado Pour un critique sérieuse.

Dois debates sobre o livro, com a participação do autor:

Anúncios

One thought on ““O culto do amador”

  1. Pingback: Retorta.net · Web - “O culto do amador”

Os comentários estão fechados.