Notas sobre o Workshop Mobile Television

Foi realizado ontem, em Aveiro, um workshop com o tema “Televisão Móvel: Tecnologia e Informação do Futuro”. O evento foi organizado pela ANACOM, no quadro da Presidência Portuguesa da União Europeia. Estiveram presentes empresários de diversos países, investigadores e representantes de entidades voltadas para o estudo sobre a televisão digital na Europa. A expectativa é que, até 2011, a televisão móvel tenha 335 mil milhões de subscritores.

No encerramento, o Ministro dos Assuntos Parlamentares, que tutela a Comunicação Social, Augusto Santos Silva, disse que um dos desafios para a implementação da televisão digital em Portugal é garantir o acesso a todos. Em relação à regulação, o Ministro foi claro ao afirmar que o mercado deve ser aberto. Disse ainda que tem tomado medidas de “higiene básica em matéria de regulação”, para garantir a livre concorrência no sector audiovisual português. Confira parte do discurso do Ministro:

Veja aqui mais informações sobre o workshop e sobre a TV digital em Portugal.

Anúncios

Correio da Manhã lidera também em audiência

Durante anos, Correio da Manhã e Jornal de Notícias disputaram ombro a ombro a liderança da circulação dos diários generalistas. Depois, o CM manteve-se e o JN desceu. A seguir, o CM baixou ligeiramente, mas o concorrente não subiu. Porém, mantinha sempre a margem para afirmar: “…mas somos líderes em audiência”. E eram. Há muito tempo. Pois esse dado deixou de ser verdadeiro. Os dados da audiência (Bareme Imprensa, da Marktest) indicam que, também neste plano, o Correio da Manhã bateu o JN, no segundo trimestre deste ano.

O próprio CM que, naturalmente, dá destaque ao Bareme, publica umas tabelas que mostram os dados mais recentes:

Top ten’ de publicações pagas com mais leitores

  • Correio da Manhã – 983 000
  • Jornal de Notícias – 942 000
  • DECO/Proteste – 863 000
  • A Bola – 727 000
  • Record – 701 000
  • Visão – 673 000
  • Expresso – 597 000
  • TV 7 – 597 000
  • Maria – 596 000
  • Nova Gente – 557 000

Diários generalistas: audiência média no 2º trimestre 2007:

  • Correio da Manhã – 11,8%
  • Jornal de Notícias – 11,3%
  • Público – 4,4%
  • Diário de Notícias – 3,9%
  • 24 Horas – 2,8%

[complemento, em 11.07:

  • Metro – 7,5%
  • Destak – 7,2%]

Diários desportivos – audiência média no 2º trimestre 2007:

  • A Bola – 8,7%
  • Record – 8,4%
  • O Jogo – 5,7%
  • Diário Desportivo – 0,9%

Semanários – audiência média no 2º trimestre 2007:

  • Expresso – 7,2%
  • Sol – 2,7%

Sobre esta matéria, seria compreensível que o JN, digamos assim, não fizesse título com uma matéria que lhe não é favorável. Mas o outro extremo é dar a informação da forma como dá. Registam-se aqui o título e os três primeiros parágrafos:

Publicações semanais têm ganho leitores

Uma análise dos dados ontem fornecidos pelo Bareme -Imprensa, da Marktest, da audiência dos principais diários, semanários e revistas do mercado nacional, permite detectar que os leitores aumentaram nas publicações semanais no último trimestre. Nos diários de informação geral, o quadro não é uniforme.

Tanto os semanários de informação geral, o Expresso e o Sol, como as revistas, Visão e Sábado, sobem no trimestre Abril/Junho. No caso dos semanários o aumento é de 0.7%. O cenário no total dos jornais diários ainda é de quebra descem 1.6 %. Apenas o Correio da Manhã e o Diário de Notícias apresentam subidas nos últimos três meses em relação ao período anterior. O diário da Cofina cresce de 11.3% para 11.8% (983 mil leitores), conquistando, pela primeira vez, a liderança.

O Diário de Notícias, da Globalnotícias, regista mais 0.3%, de 3.6% passa a 3.9%, ficando mais perto do Público; o Jornal Notícias fica em segundo lugar no “ranking” com 11.3% (942 mil leitores). Perde duas décimas em relação a Janeiro/Abril.(…)”

Novo livro sobre blogues

Photo Sharing and Video Hosting at PhotobucketIntitula-se “Blogues Proibidos, e tem por subtítulo “Os casos que abalaram Miguel Sousa Tavares, José Pacheco Pereira, a comunicação social, câmaras municipais, o processo Casa Pia”. O autor é o blogger Pedro Fonseca. A editora, o Centro Atlântico, apresenta deste modo o trabalho, que estará à venda a partir da próxima semana:

“Este livro recorda e organiza seis casos, nacionais, pioneiros na emergência de problemas inesperados no mundo dos blogues. Alguns acabaram nos tribunais acusados no âmbito do Código Penal e dos crimes contra a honra. Outros mostraram os limites da liberdade de expressão.
Das acusações de plágio a Miguel Sousa Tavares à pirataria informática no blogue de Pacheco Pereira, de processos judiciais a jornalistas, professores ou aos inevitáveis autores anónimos, Blogues Proibidos mostra como a escrita em blogues deixou de ser um fenómeno amador e de audiência limitada. Com consequências bastante reais”.

Olhares cruzados sobre o jornalismo

“Vies, morts et résurgences du journalisme. Les mutations paradoxales des formes médiatiques, des pratiques sociales d’écriture et d’utilisation de la parole d’autrui” – eis o tema de umas jornadas recentes, realizadas na Sorbonne,  integradas num ciclo mais vasto sobre “Regards croisés sur les enjeux contemporains du journalisme.” Alguns textos estão já disponíveis no blogue do Réseau d’Études sur le Journalisme:

Vi a informação no blogue Gêneros Jornalísticos, cuja autora, Lia Seixas, fornece igualmente um relato do mais importante das jornadas.