Impressão?

É impressão minha ou os jornais de hoje continuam a dar largo espaço às peripécias relacionadas com a licenciatura do primeiro-ministro e passam para segundo, terceiro ou quarto plano a decisão da CGTP de convocar uma greve geral (independentemente da posição ou leitura que possamos ter sobre estes assuntos)?

5 thoughts on “Impressão?

  1. É uma pena, mas é verdade. Os jornais (e, infelizmente, a CS em geral) têm uma tendência extraordinária para desvalorizar todo o tipo de manifestações de trabalhadores (e, em geral, todas as acções ligadas à esquerda e/ou aos sindicatos).

    Exemplo claro:
    Lisboa, dia 28 de Março, a maior manifestação de jovens trabalhadores de sempre em Portugal. Jornal Público do dia seguinte: referências à manif – 0 (ZERO).

    Podia dar muitos mais. As razões de tal cenário, já todos conhecemos. É uma pena. E este governo ajuda! Usa a velha táctica do “se estivermos calados, pode parecer que não aconteceu e há menos alarido”.

  2. Bem observado! para o Público esta manifestação nunca aconteceu!
    E acrescente-se o facto de, pla impossibilidade de pré-aviso para jovens trabalhadores, quem lá esteve abdicou autenticamente de um dia de salário para se manifestar! Paralisando as principais artérias da capital durante todo um dia da semana!

  3. Caro Manuel Pinto,

    Habituei-me a tê-lo como pessoa muito razoável nas suas ideias quando foi meu professor no curso de Comunicação Social na UM. Já foi há uns anitos, é verdade, mas as boas impressões ficam sempre. Costumo vir cá espreitá-lo, mas raramente o comento (penso que só uma vez o fiz). No entanto, gostava de saber a sua opinião sobre o destino de uma Comunicação Social que assim se desliga do que é facto notícia, mais ou menos relevante, para privilegiar a polémica e, quando esta acaba, o puro achincalhamento. Não basta já disto? Outra coisa: quem instituiu que o «Público» é um jornal de referência? Longe vai, na minha opinião, o tempo em que era esse o melhor jornal do país…

  4. não é impressão,
    tal como a manif dos 120 mil em Lisboa foi substituída por… ainda alguém se lembra como abriu esse telejornal? Qual foi a manchete do jornal?

Os comentários estão fechados.